Aramaico

Sua Santidade Mor Ignatius Zakka I, 122º Patriarca de Antioquia e Todo Oriente, em seu livro "Um olhar sobre a Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia" afirma que:

"O idioma Siríaco é a língua Aramaica em si, e os Arameus são os próprios Siríacos. Quem quer que tenha feito uma distinção entre eles errou. Com o passar do tempo e com a evolução, o siríaco surge com o aramaico para que as pessoas pudessem dialogar com este idioma – é, portanto, uma forma linguística"

Afirma ainda que: "Após a difusão do cristianismo, o termo “Siríaco” superou o termo “Aramaico”, pois os discípulos, que foram os primeiros pregadores do cristianismo, usavam o idioma siríaco. Nos primeiros séculos, quando foi revelado que os discípulos falavam siríaco, todos os siríacos que aceitavam seus ensinamentos e tornavam-se cristãos mudavam seus nomes originais do aramaico para um nome siríaco. Era então um orgulho ser um siríaco e, como resultado, o termo Siríaco tornou-se um símbolo para a fé cristã, enquanto o “Aramaico” tornou-se sinônimo de pagão".

[...]

"O então termo “Aramaico dos cristãos” quase desapareceu na Síria e foi substituído pelo termo Siríaco, que se tornou sinônimo de cristianismo no coração e na alma dos cristãos. Por isso, quando nos referimos à “Igreja Siríaca”, estamos falando da Igreja Cristã" No entanto, afirma o Patriarca "O idioma siríaco é, ainda, conhecido como Aramaico".

No alvorecer do cristianismo, o siríaco foi a língua materna dos habitantes originais de Antioquia, especialmente daqueles que viviam em seus arredores, bem como daquelas que viviam dentro da Síria. O siríaco foi também a língua dos imigrantes judeus em Antioquia, enquanto que o grego foi a língua dos colonos da comunidade grega trazida pelos selêucidas.

Em português, o termo "Siríaco" é o correto, e não “siriano ou siriana” do espanhol, ou “sírio ou síria” por não se tratar especificamente da Síria enquanto país, mas sim da língua e tradição siríaca.

Dicionário Português - Aramaico