Homilia de Páscoa 2021 - Corepíscopo Antônio Nakkoud



“Este é o dia que o Senhor nos fez! Alegremo-nos e nele exultemos” (Sl 117:24). Cristo ressuscitou! Deveras ressuscitou!

Celebramos neste Domingo, o milagre da nova criação. O Mistério central de nossa fé cristã. Na manhã do primeiro dia da semana o Anjo tranquilizou as mulheres dizendo: “Porque buscais o vivo entre os mortos?” (Lc 24:5-6) e disse mais: “Não tenhais medo! Ele não está aqui, ressuscitou” (Mt 28:5-6).
Na Páscoa comemoramos a vitória de Cristo sobre a morte e sobre o pecado. É um novo tempo de vida plena, de graça e de esperança. Sem a Ressurreição de Jesus não há cristianismo, não há Evangelho, não há Igreja, não há salvação e não há vida eterna. Disse o apóstolo Paulo: “Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa fé e vã a nossa pregação” (1 Cor 15:17).

As mulheres foram cedo à tumba, encontraram a pedra do túmulo removida e não encontraram o corpo do Senhor, saíram com medo do túmulo e foram comunicar a Pedro e João: “Tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram” (Jo 20:2). Os dois correram ao túmulo, entraram e observaram os panos de linho por terra, e o sudário enrolado em um lugar à parte. João viu e acreditou” Jo 20:6-8).

O Corpo de Jesus não pode ser roubado, por vários motivos. Entre eles:

  • Os discípulos não tinham poder de enfrentar os guardas que protegiam o túmulo;
  • Como poderiam roubar o corpo às pressas, e deixar os panos e o sudário dobrados?
  • Os guardas que foram subornados pelos judeus provam a Ressurreição.

A pedra do túmulo, foi removida pelo Anjo. Os Evangelhos não falam que a pedra foi removida para que Jesus pudesse sair ressuscitado do túmulo. Porque Jesus podia sair do túmulo mesmo sem remover a pedra, porque ressuscitou com corpo glorificado e espiritual, assim como entrou no domingo no Cenáculo com portas trancadas. Mas, para nós o Anjo removeu a Pedra, para que os discípulos e as mulheres pudessem entrar e conferir o túmulo vazio, que prova a Ressurreição do Senhor.

Há uma diferença entra a Ressurreição de Jesus e outras ressurreições. Na morte de Jesus: “Abriram-se os túmulos, e muitos corpos dos santos falecidos ressuscitaram e entraram na Cidade Santa e foram vistos por muitos” (Mt 27:50-53). Jesus ressuscitou a filha de Jairo, o filho da viúva de Naim e o Lázaro. Elias, Eliseu, Pedro e Paulo ressuscitaram mortos. Todas essas pessoas depois de algum tempo voltaram a morrer. Jesus ressuscitou para nunca mais morrer. Estes ressuscitaram com seu corpo físico, mas Jesus ressuscitou com corpo glorificado e espiritual, não mais verá à morte (Heb 7:16-24).

A certeza da Ressurreição é confirmada pelas Escrituras:

1) Disse Pedro: “Davi previu e falou a respeito da Ressurreição do Cristo, que Ele não foi abandonado no Hades” (Atos 2:27);

2) Suas aparições as mulheres perto do túmulo, aos Apóstolos no Cenáculo, na estrada de Emaús (Lc 24:13-15), à Tomé, e para mais de 500 pessoas;

3) pelas palavras de Jesus: “O Filho do Homem vai ser entregue às mãos dos homens e eles o matarão, mas ao terceiro dia ressuscitará” (Mt 17:22) e diante do Templo de Jerusalém disse: “Destruí este templo e em três dias eu o reedificarei” (Jo 2:19). Jesus se referiu ao templo do seu corpo, que após três dias de sua morte ressuscitou.

Se um cristão negar a Ressurreição, não é cristão. Cristo venceu, com Ele venceremos. Levemos esta notícia da Ressurreição ao mundo. “Vimos o Senhor” (Jo 20;25). Assim testemunharam os discípulos. Cristo vive e reina pelos séculos.

Mons: Antônio Nakkoud. Pároco da Igreja Sirian Ortodoxa são Jorge de Campo Grande MS - 2021