Sobre o Matrimônio


PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O MATRIMÔNIO

Por S. Emª. Mor Tito Paulo, Arcebispo da
Igreja Sírian Ortodoxa em missão no Brasil.

1. No cristianismo é permitido divorciar-se ou anular um casamento se a esposa ou o marido são estéreis?
Resposta:
Não, não há divórcio ou separação por causa da infertilidade marital, caso contrário Abraão teria se divorciado de Sara; Zacarias se divorciado de Elizabete e Joaquim se divorciado de Ana, e deste último exemplo teríamos perdido sua filha, a Santa Virgem Maria.

2. Em nossa Igreja Sírian Ortodoxa de Antioquia é permitido o controle da natalidade?
Resposta:
Sim, nossa Santa Igreja permite o uso de métodos contraceptivos entre casais (Syriac Research Series, Parte 1, por Sua Santidade o Patriarca Moran Mor Ignatius Zacca I).

3. O aborto é permitido?
Resposta:
Não, o aborto não é permitido em nenhuma fase gestacional, porque é considerado um assassinato dentro de um mandamento (não mate), mesmo que haja problemas de deformação no feto, não temos o direito de matá-lo, pois este desde a sua concepção já é considerado um ser vivo (“... a criancinha saltou de alegria no meu ventre.” – Lucas 1, 44).
Exceção: Se o feto ameaça à vida da mãe, os médicos têm o direito de decidir por sua retirada (By: Uma série de pesquisas em siríaco).

4. É permitido o relacionamento conjugal durante o jejum?
Resposta:
O relacionamento conjugal não é pecado no casamento cristão, mas o apóstolo Paulo prefere que os cônjuges se abstenham de se relacionarem temporariamente, desde que em mútuo acordo, para que possam dedicar-se ao jejum e à oração (1 Coríntios 7: 5).

5. Os noivos são obrigados a se confessar e a comungar o Corpo e o Sangue de Cristo antes da celebração do casamento (matrimônio)?
Resposta:
Sim, eles devem ir ao padre, se confessar individualmente e comungar o Corpo e Sangue de Cristo, até que estejam prontos para o matrimônio.

6. No cristianismo é permitido a adoção de filhos?
Resposta:
Sim, pois se Deus tem o direito de nos adotar e nos tornar filhos com o sangue de Cristo, a Igreja pode permitir a adoção de filhos, desde que a pessoa que queira adotar tenha mais de 18 anos e tenha o consentimento do padre da Igreja, declarando-se os motivos da adoção.